FAQ

Clique aqui para enviar a sua dúvida

Grávida pode viajar de avião sem restrições?

Cada vez são mais comuns às viagens de avião, seja uma viagem de férias ou a trabalho. E uma das perguntas mais comuns que as mulheres se fazem ao engravidar é sobre as restrições existentes.

Um dos principais motivos desta dúvida tem relação com o enxoval do bebê, afinal, viajar aos Estados Unidos, por exemplo, para fazer as compras está cada vez mais comum. E vale cada centavo!

O que os médicos recomendam?
- Evitar viagens longas de avião nos primeiros três meses de gestação.
- Evitar qualquer viagem de aviões nos últimos três meses de gestação.

O ideal é que a viagem seja realizada antes da gestante completar 27 semanas de gestação.

É importante ressaltar que caso haja complicações na gravidez o médico poderá suspender a viagem de avião, então é recomendável que você converse com seu obstetra.

Gestantes com mais de 27 semanas até podem viajar, entretanto as companhias aéreas podem negar o embarque, devido ao risco de um parto prematuro. Cada companhia aérea tem sua própria regra, então é importante checar essa informação antes da viagem para evitar problemas no check-in.

Independente de quantas semanas você estiver, sugerimos que você sempre solicite um atestado ao seu médico, que poderá ser exigido pela companhia aérea.

Um seguro viagem é sempre importante, mas se torna ainda mais no caso de uma gravidez. Você deve se informar com a seguradora sobre o que está incluído, para o caso de uma emergência no exterior.

Decidiu viajar? Então anote algumas dicas:
- Tente sentar nos primeiros assentos da classe econômica, que oferecem um espaço maior.
- Beba muita água durante o voo.
- Ande pelo avião de tempos em tempos.
- Troque de posição com frequência.
- Solicite uma cadeira de rodas caso o aeroporto de destino lhe obrigue a caminhar muito.

Alguns cuidados são necessários, mas gravidez não é doença. Seguindo essas dicas você poderá viajar sem problemas e em segurança.

Boa viagem!

PID: Permissão Internacional para Dirigir

PID é a emissão da permissão para dirigir nos países signatários da Convenção de Viena. Em outras palavras é uma cópia fiel da sua CNH.

A maioria dos países não exige a PID para alugar um carro. Nos Estados Unidos a sua CNH será válida sem nenhum problema.

Já em alguns países, principalmente na Europa, a PID poderá ser exigida por determinadas empresas. Não há como ter certeza, então na dúvida é sempre melhor tê-la para evitar problemas.

Antes de solicitar sua PID presta atenção na validade da sua CHN. Como a validade da PID será a mesma da CHN é aconselhável que você somente a solicite caso haja bastante tempo de validade na sua CNH. Assim você evitará pagar a taxa para usá-la por pouco tempo.

Imagem

Quanto custa a PID? Depende. Cada estado cobra um valor. Por exemplo, custa R$90,00 + taxa bancária.

Como solicitar? Basta pagar o Duda e depois agendar a entrega da documentação no site do Detran.

O prazo para a PID ficar pronta normalmente é de 24 horas.

Faça a sua PID e viaje sem preocupações.

Boa viagem e dirija com segurança!

Alfândega

Qual é a cota?

Embarque: Não há cota para o embarque, aqui suas compras estão dentro da cota do exterior, de US$500,00, que não considera roupas e objetos de uso pessoal. É o melhor momento para comprar o que vai ser usado na viagem como máquinas fotográficas e filmadoras. No entanto, é importante observar os limites de ingresso de produtos no estrangeiro de acordo com as especificações de cada país. Para conhecer os limites de alguns países estrangeiros.

Desembarque: Só existe cota para as lojas de desembarque que é equivalente a US$500,00 por passageiro e deve ser utilizada em uma única nota de venda.

No entanto, existe um limite para a quantidade de produtos idênticos por passageiro:

24 unidades de bebidas alcoólicas, com quantidade máxima de 12 unidades por tipo de bebida*.
20 maços de cigarros de fabricação estrangeira (total de 400 unidades)*.
25 unidades de charutos ou cigarrilhas*.
250g de fumo preparado para cachimbo*.
10 unidades de artigos de toucador (perfumes e cosméticos).
3 unidades de relógios, brinquedos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos.

*Menores de 18 anos, mesmo acompanhados, não podem comprar bebidas alcoólicas ou artigos de tabacaria.

Normas da Receita Federal

O viajante procedente do exterior, que ingressar no país por via aérea, esta isento de impostos relativos a:
Roupas e objetos de uso pessoal em quantidade compatíveis com duração e finalidade de sua viagem;
Livros e periódicos;
Quaisquer objetos, até o limite total de US$ 500,00
Outras lembranças: este limite é individual e intransferível e o valor da aquisição dos artigos de vestuário e acessórios inclui-se no limite de isenção

Bens a declarar 

Todo viajante vindo do exterior deve apresentar à Receita Federal sua Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA). Quando a cota do exterior (US$500,00) for ultrapassada, o tributo sobre o valor excedente será calculado incidindo a alíquota única de 50%. 

Crianças e adolescentes em viagens nacionais

Crianças (até 12 anos incompletos) e adolescentes (entre 12 e 18 anos incompletos) devem apresentar, além de documento que comprove a filiação ou parentesco com o responsável, certidão de nascimento (original ou cópia autenticada) ou um dos documentos a seguir, entre outros: 
- Passaporte nacional; 
- Carteira de identidade (RG) expedida pela Secretaria de Segurança Pública de um dos Estados da Federação ou Distrito Federal; 
- Cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidência da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército; 
- Outro documento de identificação com fotografia e fé pública em todo o território nacional. 

Nenhuma criança poderá viajar para fora da comarca onde reside, desacompanhada dos pais ou responsável, sem expressa autorização judicial. Essa autorização é dispensada quando a criança estiver acompanhada de um dos pais. Além disso, é possível que crianças e adolescentes viajem desacompanhados de ambos os pais, desde que observadas as exigências legais. Consulte a empresa aérea com antecedência e verifique o disposto no Estatuto da Criança e do Adolescente, além das exigências da Vara da Infância e da Juventude da localidade de embarque. 

Documentos para o Embarque

A apresentação de documento de identificação é indispensável para o embarque. Os passageiros deverão apresentar um documento de identificação em dois momentos: no check-in e no portão de embarque.Em viagem no território nacional, os passageiros de nacionalidade brasileira deverão apresentar um dos documentos a seguir: 
- Passaporte nacional. 
- Carteira de identidade (RG) expedida pela Secretaria de Segurança Pública de um dos Estados da Federação ou Distrito Federal. 
- Cartão de identidade expedido por ministério ou órgão subordinado à Presidência da República, incluindo o Ministério da Defesa e os Comandos da Aeronáutica, da Marinha e do Exército. 
- Cartão de identidade expedido pelo Poder Judiciário ou Legislativo, em nível federal ou estadual. 
- Carteira nacional de habilitação (modelo com fotografia). 
- Carteira de trabalho. 
- Carteira de identidade emitida por Conselho ou Federação de categoria profissional, com fotografia e fé pública em todo território nacional. 
- Licença de piloto, comissário, mecânico de vôo e despachante operacional de voo emitida pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). 
- Outro documento de identificação com fotografia e fé pública em todo o território nacional. 

Em viagem no território nacional, os documentos podem ser aceitos independentemente da data de validade, podendo ser originais ou cópias autenticadas. Os documentos devem permitir a identificação do passageiro. Em caso de furto, roubo ou extravio de documento de passageiro de nacionalidade brasileira, em viagem no território nacional, poderá ser aceito o Boletim de Ocorrência (BO), desde que tenha sido emitido há menos de 60 dias. 

Voos com conexão

Nos voos com conexão, o passageiro desembarca em uma localidade que não é o seu destino final e embarca em outra aeronave, para, então, seguir até a cidade de destino.

Voos com escala

Nos voos com escala, a aeronave aterrissa em uma ou mais cidades antes do destino, com o objetivo de abastecer, embarcar ou desembarcar outros passageiros. O passageiro, neste caso, não precisa trocar de avião, permanecendo na aeronave até chegar à localidade de destino.

Voos com escala ou conexão

Para sua comodidade, verifique no momento da compra da passagem se o voo possui escalas ou conexões.

Portão de embarque

Depois de entrar na sala de embarque, o passageiro deve seguir para o portão designado, de acordo com o horário informado no cartão de embarque. Vale ressaltar que o portão de embarque pode sofrer alterações. Para acompanhar essas alterações, verifique o número de seu voo e fique atento às informações sobre ele, nos monitores e altofalantes. Em caso de dúvida, consulte a empresa aérea. 

Caso você não se apresente no aeroporto no horário estipulado ? situação que as empresas aéreas chamam de ?no show? ? a empresa poderá recusar o embarque do passageiro. Esse fato poderá gerar custos adicionais, que estão descritos no contrato de transporte. 

Sala de embarque

Observe o horário em que você deverá entrar na sala de embarque. Ele está informado em seu cartão de embarque. Para entrar na sala de embarque, os passageiros passam por um detector de metais. Quando estiver usando algum acessório que contenha partes metálicas (cinto, sapato, etc), é possível que tenha de tirá-los antes de passar pelo detector. 

Lembre-se: retire dos bolsos as moedas, celulares, chaves e outros objetos metálicos, que devem passar pelo raio-X da mesma forma que as bagagens de mão. 

Em voos internacionais, dependendo do país de destino, podem existir outras inspeções de segurança. Não é permitido utilizar os carrinhos de bagagem dentro da sala de embarque. 

Check-in

Antes de embarcar em um voo, todos os passageiros devem fazer o check-in. Apresente-se para o check-in no horário indicado pela empresa aérea em sua passagem. Em caso de dúvida, entre em contato com antecedência com a empresa aérea, pois a apresentação após o horário estabelecido pode impossibilitar o embarque. O check-in pode ser feito diretamente no balcão da empresa aérea localizado no aeroporto de partida ou, como acontece com muitas empresas, também pela internet, celular ou em totens de autoatendimento localizados em alguns aeroportos. No entanto, se você for despachar bagagens, é necessário se dirigir ao balcão da empresa aérea, para registrar as bagagens. Ao efetuar o check-in, você receberá um cartão de embarque. 

As passagens aéreas informam o horário local, tanto na origem quanto no destino. No entanto, fique atento ao fuso horário da localidade de destino e ao horário de verão em vigor em alguns Estados brasileiros. Verifique com atenção o horário estabelecido pela empresa para o check-in. 

Declaração de valores da bagagem despachada

É possível declarar à empresa aérea os valores de objetos contidos na bagagem despachada, ainda no check-in. Nesse caso, é permitido à empresa verificar o conteúdo dos volumes, bem como cobrar um adicional sobre o valor declarado. 

É recomendável não transportar objetos de valor na bagagem despachada. Esses objetos devem ser transportados preferencialmente em bagagem de mão. 

Bagagem de mão em vôos nacionais

Deve ser acomodada em compartimento próprio da cabine ou abaixo do assento, não gera custos adicionais, e deve atender aos seguintes requisitos: 
- O peso total não pode exceder 5 kg e a soma das dimensões da bagagem (comprimento + largura + altura) não pode ultrapassar 115 cm. 
- Os objetos precisam estar devidamente acondicionados, sem perturbar o conforto e a tranquilidade, nem colocar em risco a integridade física das pessoas a bordo. 

A bagagem de mão não poderá conter objetos cortantes ou perfurantes (tesouras de unha, canivetes, etc). Tais itens só podem ser transportados na bagagem despachada. A empresa deverá, no momento da compra da passagem, avisar o passageiro se o seu voo nacional será feito em área destinada a embarque internacional. Caso isso aconteça, você estará sujeito a restrições de transporte de líquidos em bagagem de mão (as mesmas exigidas para passageiros de voos internacionais). 

Como despachar bagagens em voos nacionais

Nas aeronaves com mais de 31 assentos, cada passageiro (adulto ou criança) tem direito a 23 Kg de bagagem (franquia de bagagem). Pode-se despachar mais de um volume, desde que o peso total não exceda esse limite. Caso o peso ultrapasse a franquia, o transporte de sua bagagem ficará sujeito à aprovação da empresa e à cobrança por excesso de peso. 

Identifique a bagagem para facilitar sua visualização na sala de desembarque. Não transporte bagagem que não seja de sua propriedade ou cujo conteúdo desconheça. Evite despachar bagagens que contenham objetos de valor, tais como: joias, dinheiro e eletroeletrônicos (celulares, notebooks, filmadoras, etc). Esses objetos devem ser transportados, de preferência, na bagagem de mão.

Duty Free Brasif

No desembarque a dica é passar no Duty Free Brasif e aproveitar os US$ 500.00 (quinhentos dólares) que você tem direito a consumir com produtos importados, independente do que você gastou viajando. Tudo livre de impostos e com a garantia BRASIF. 

Se você aproveitou a facilidade e a comodidade do nosso serviço de Compra Antecipada , seja na loja de embarque, pela internet ou por telefone, suas compras estarão esperando por você embaladas e prontas. 

Não deixe de aproveitar ainda, os serviços que disponibilizamos para nossos clientes: um café bem brasileiro e o direito a uma ligação local gratuita. Experimente também as famosas degustações de vinhos, licores, queijos e outras delícias. 

Para ajudar na escolha e nas dúvidas entre os mais de 10 mil itens, nossos Masters estão prontos para responder às suas expectativas. Estes profissionais são experts em todas as nossas categorias de produtos: 
Eletrônicos, Fotografia, Perfumes e Cosméticos, Acessórios, Bebidas e Comestíveis.